• A Pior doença que o ser humano pode ter é o medo, paralisa o corpo e a mente.
    - Mário Camacho
  • A vida é uma Luta, se deixarmos de lutar deixamos de viver
    - Mário Camacho
  • Se acha que os seus sonhos são grandes demais... é porque não sabe que deve começar por passos pequenos!!!
    - Mário Camacho
  • Se tem bastantes problemas, é porque tem bastante falta de conhecimento
    - Mário Camacho

psd escrever anuncios

A publicidade com Anúncios mais Eficazes

Tal como Claude Hopkins escreveu em seu clássico temporal, Publicidade Cientifica:

“A diferença é muito pequena. A publicidade é um vendedor multiplicado. Pode apelar a milhares enquanto um vendedor fala somente com uma pessoa. Trata-se de um custo correspondente. Algumas pessoas gastam em média 10 dólares por palavra num anúncio. Por isso, todos os anúncios devem ser um super vendedor. “

“Um erro de um vendedor pode custar pouco. Um erro num anunciante pode custar mil vezes mais. Portanto, seja mais cauteloso e mais exigente. Um vendedor medíocre pode afectar uma pequena parte do seu negócio. A publicidade medíocre afecta todo o seu negócio.”

Estes pontos são tão verdadeiros hoje como eram quando foram escritas há quase cem anos atrás! Assim, o objetivo torna-se: como podemos fazer a nossa publicidade o mais eficaz possível. A resposta é testar. Teste novamente. E depois testar um pouco mais.

Então é lógico conhecer algumas regras básicas ou técnicas sobre escrita eficiente. Os resultados de testes serão sempre o trunfo total, mas é melhor ter um ponto de partida antes de testar.

Concentre-se Neles, E Não Em Você

Concentre-se sempre neles, coloco se nos sapatos das pessoas para quem o anuncio é direccionado, trate os seus prospectos com “você” nos seus textos.

O facto é que há muitos anúncios de sucesso que não foram escritos na segunda pessoa. Alguns são escritos na perspectiva da primeira pessoa, onde o escritor usa “eu”. Outras vezes, a terceira pessoa é usada, com “ela”, “ele” e “eles”. E mesmo se você escreva na segunda pessoa, não significa necessariamente que a sua cópia é sobre eles.

Por exemplo:

“Sendo um agente imobiliário, você pode-se consolar com o fato de que eu vendi mais de 10.000 casas e dominei os truques do negócio.”

Embora você esteja escrevendo na segunda pessoa, você está ainda assim focando-se em sí mesmo.

Então como você pode ter o foco neles? Não faz sentido…

Realçar Os Benefícios, Não As Características

Quais são as características? Elas são descrições das qualidades que um produto possui.

•-O carro XYZ faz 55 kilometros por litro na cidade

• Quadro é feito de um aço leve e durável.

• A nossa cola é protegida por uma patente.

E quais são os benefícios? Eles são o que significam os resultados para os seus clientes potenciais.

Você vai economizar dinheiro no gás e reduzir os poluentes ambientais quando você usa o nosso carro híbrido de energia económica de alto desempenho. Além disso, você vai sentir a potência extra quando, estiver a passar pelos outros carros, é a cortesia do motor elétrico eficiente, que eles não têm!

Estrutura de aço leve de liga-durável significa que você será capaz de levá-lo com facilidade, e usá-lo em lugares que outras escadas não conseguem ir, ao mesmo tempo suporta até 800 quilos. Sem dores nas costas ao arrastar uma escada pesada. E como vai durar 150 anos, assim você nunca mais vai precisar de comprar uma outra escada!

Cola patenteada garante que você pode usá-la em madeira, plástico, cerâmica, metal, vidro e azulejo … sem limpezas difíceis e sem ter que colar novamente – garantido!

O ponto aqui é abordar os benefícios do produto, não as suas características. E quando você faz isso, você está se concentrando no seu leitor e nos seus interesses, nos seus desejos. O truque é o de destacar os benefícios específicos (e apalavra-los corretamente) que pressionam os botões emocionais do seu leitor.

Pressionar Nos Botões Emocionais

Aqui é onde a pesquisa realmente compensa. Porque, para carregar nos botões, você precisa de saber primeiro quais são.

Bem, um bom vendedor sabe como fazer as perguntas que lhe dirão quais os botões carregar rápidamente. Quando você está escrevendo textos de vendas, você não tem esse luxo.

Portanto, por isso mesmo, é muito importante conhecer antecipadamente os quereres, as necessidades e desejos dos seus clientes. Se você não tiver feito o seu trabalho de casa, o seu prospecto vai decidir, que prefere manter o seu dinheiro consigo, do que comprar o seu produto.

Tenho dito muitas vezes: As pessoas não gostam que lhes venda, mas elas gostam de comprar.

E compram antes de mais nada baseadas na emoção. Em seguida, elas justificam a sua decisão com a lógica, mesmo depois que elas já tenham sido vendidas emocionalmente. Por isso não se esqueça de suportar o seu discurso emocional com a lógica para nutrir a justificação no final.

Incorporando Prova e Credibilidade

Quando o seu prospecto lê o seu anúncio, você quer ter certeza que ele acredita em todas as reivindicações que você faz sobre o seu produto ou serviço. Porque se há alguma dúvida na sua mente, ele não vai morder, não importa o quão doce é o negócio.

De fato, a mentalidade “bom demais para ser verdade” praticamente irá garantir ter uma venda perdida … mesmo que seja tudo verdade.

Porque no afinal de contas, é a percepção de que você precisa de resolver. Mas é claro que você também se deve certificar que o seu texto é preciso e verdadeiro.

Então o que você pode fazer para aumentar a percepção da credibilidade?

Aqui estão alguns métodos testados e comprovados que irão ajudar:

Se você está a lidar com os seus clientes existentes, que já sabem que você entrega o prometido, enfatize essa confiança. Não deixe que sejam eles a descobrir isso. Faça-os parar, dizerem que sim com as suas cabeças, e dizer: “Sim. A Empresa ABC nunca me fez mal antes. Eu posso confiar neles. ” 

Incluir testemunhos de clientes satisfeitos. Não se esqueça de colocar os nomes completo e local, sempre que possível. Não importa se os seus depoimentos não são de alguém famoso ou que o seu prospecto não conhece essas pessoas pessoalmente;

Apimente os seus textos com factos e resultados de pesquisas para apoiar as suas reivindicações. Certifique-se de todas as fontes de informação, mesmo se o fato é de conhecimento comum, pois uma fonte neutra não dá muita credibilidade;

Se você vendeu um monte de produtos, diga-lhes. É o velho ditado “10 milhões de pessoas não podem estar erradas” (esses 10 milhões até podem estar errados, mas o seu prospecto provavelmente vai ficar do seu lado neste assunto);

Inclua uma política de retorno e deixe isso claro! É somente uma boa política de negócios. Muitas vezes, oferecendo uma garantia de reembolso para determinados produtos, resultará em maiores lucros;

Revele uma falha no seu produto. Isso ajuda a aliviar o simdroma “bom demais para ser verdade”. Revele uma falha que não é realmente uma falha. Ou revele uma falha que é menor, apenas para mostrar que você está sendo aberto, sobre as deficiências do seu produto.

Bem, para a Parte 1, já está bem esticado o artigo, vamos aguardar a parte 2, já para a próxima semana ;-)

Acesse aqui á parte 2

Até ao próximo artigo, saúde e sucesso!

 

 

 

 

0 comments

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>