• A Pior doença que o ser humano pode ter é o medo, paralisa o corpo e a mente.
    - Mário Camacho
  • A vida é uma Luta, se deixarmos de lutar deixamos de viver
    - Mário Camacho
  • Se acha que os seus sonhos são grandes demais... é porque não sabe que deve começar por passos pequenos!!!
    - Mário Camacho
  • Se tem bastantes problemas, é porque tem bastante falta de conhecimento
    - Mário Camacho

aumentar a memoria grande

NOTA: Caso não tenha visto a parte 1 do artigo veja AQUI

Fatores para memória aguçada

Se alguém tivesse de ler uma lista de palavras para si, é muito improvável que se lembrasse de todas as palavras na lista. Seria capaz de se lembrar da maioria das palavras do início, algumas do meio, e algumas do final.  Este efeito é conhecido como primazia (palavras iniciais) e recência (palavras no final). 

Também vai descobrir que é mais fácil lembrar de uma palavra, se ela estiver repetida várias vezes na lista, ou se está relacionada, com as outras palavras, ou se ela se destaca entre as outras palavras.

Para tirar proveito da sua primazia, deve encontrar um meio termo. Se estiver a fazer algo que requer muita reflexão e fizer isso sem parar durante horas, verá que a profundidade no relembrar entre a primazia e a recência pode ser considerável.

Se, por outro lado, parar para fazer pausas, muitas vezes, o seu cérebro não vai alcançar a sua primazia, porque ele continua a ser interrompido.   

Numa aplicação mais prática, em vez de estudar ou trabalhar continuamente por horas, pode querer tentar parar e descansar depois de 30-50 minutos de trabalho, só para dar tempo ao seu cérebro para se refrescar e para maximizar o tempo quando a primazia e a recência estão equilibradas.

Ao contrário da crença popular, ser inteligente não é sinónimo de ter uma boa memória, ou uma boa retenção. Você não tem que se forçar a estudar e a entender mais a fim de melhorar a sua memória, a chave  está no seu estilo de vida, na sua atitude, na sua dieta e nos seus hábitos.

Você è o que você come

Costuma-se dizer que o seu cérebro é provavelmente o órgão mais ganancioso no seu corpo, e isso requer um tipo muito específico de nutrição na sua dieta.  

Não deverá ser surpresa, portanto, que a sua dieta afeta o desempenho do seu cérebro e esse desempenho é bom com um suprimento constante de glucose.  

Antes de sair de casa pela manhã, seria ótimo se você pudesse dar ao seu cérebro o combustível que ele necessita tomando um pequeno-almoço. Uma salada repleta de antioxidantes, incluindo beta-caroteno e vitaminas C e E, também deve ajudar a manter o cérebro em boas condições, ajudando a reduzir os radicais livres (moléculas prejudiciais). 

À medida que envelhece, o seu cérebro tem menor capacidade de se defender de ameaças diárias como, por exemplo, radicais livres, inflamação e oxidação. 

É por isso que pessoas com mais idade necessitam de mais nutrição do que as mais jovens. 

Os radicais livres são como cáries nos dentes, elas constroem-se lentamente se não forem limpas. À medida que as células do cérebro ficam mais velhas, às vezes elas param de se comunicar umas com as outras. 

Como consequência, o cérebro diminui processos essenciais como o pensar, recuperação da memória de curto prazo, e a regeneração de novas células. Portanto, os anti-oxidantes são essenciais para manter não só uma boa saúde, mas uma boa memória também. Boas fontes de anti-oxidantes são: 

• Vitamina A e beta-caroteno: Cenouras, espinafres, melão, abóbora de inverno.

• Vitamina C: frutas cítricas, brócolos, morangos, tomates.

• Vitamina E: gérmen de trigo, nozes, sementes, óleo vegetal.

 Estudos mostram que os alimentos gordos que causam arteriosclerose (entupimento das artérias) também são o mesmo tipo de alimento que perturba as atividades neurais. 

Corte na gordura e substitua-a com alimentos ricos em anti-oxidantes. Nada vai substituir uma refeição bem equilibrada, mas para ter certeza que o seu corpo não carece de qualquer necessidade nutricional, é uma boa ideia tomar suplementos alimentares. Como o nome sugere, são suplementos, e não substitutos.

A investigação científica também indica que o consumo de peixe pode aprimorar a sua memória. A maioria das gorduras de peixe contêm o ácido gordo polinsaturado DHA, que desempenha uma parte significativa no desenvolvimento do cérebro das crianças.  

Testes mostram que crianças que consomem alimentos adequados contendo DHA têm melhor pontuação em testes de QI do que aqueles que tomam poucas quantidades de DHA.  

O peixe também contém ômega-3, os ácidos gordos que abrem novos centros de comunicação nos neurónios do cérebro. Isso permite que a sua mente funcione no seu desempenho máximo.

Outro achado significativo sugere que o tabagismo pode afetar a capacidade do cérebro processar informação corretamente. Os fumadores têm maiores riscos de prejudicar as suas memórias visuais e verbais.  

A cafeína e o álcool provocam ansiedade e nervosismo. Isto pode dificultar a entrada correta de informações na sua mente porque a memória funciona melhor quando você está relaxado e concentrado.

Reduzir o Stress

Pesquisas médicas mostram que as pessoas que estão sempre ansiosas produzem “hormonas do stress” como o cortisol, que danifica as células do cérebro. 

Defina como objectivo fazer todos os dias algo que o vai relaxar. Tente yoga, meditar, beber chá, tomar um longo banho … o que funcionar consigo. 

Um método muito eficaz para reduzir o stress é respirar profundamente e visualizar que o resultado esperado de qualquer situação vai sair bem. Não se esqueça de descansar o suficiente.

Má memória é frequentemente um resultado de baixa auto-estima. Afinal, tudo começa e termina na mente.  

Portanto, para ter uma mente saudável, acredite que você pode conseguir qualquer coisa que deseje. Aumente a sua auto-estima e esteja confiante nas suas habilidades. A sua atitude deve apoiar os seus objectivos. 

Os exercícios cardiovasculares, como caminhar, melhoram a circulação sanguínea e são bons para o coração e para o cérebro. A pesquisa também indica que as caminhadas libertam hormonas que ajudam na regeneração de novas células do cérebro.  

Se você fica aborrecido só a andar, participe em desportos que você goste. Jogue basquete, vólei, ténis, ou qualquer coisa que o entusiasme.  

Ao exercitar-se, você pode diminuir as suas chances de desenvolver pressão arterial elevada, que contribui para a perda de memória quando você envelhece.  

Então, levante-se e avance. Não só você vai conseguir um corpo em forma e saudável, mas você também vai aguçar a sua memória e melhorar a sua criatividade. Sem mencionar a diversão e camaradagem que você irá ter dos seus colegas e adversários. 

Assim como qualquer músculo, você também precisa exercitar o seu cérebro para que ele não se deteriore.  Envolva-se em jogos que irão ajudá-lo a pensar. 

Converse com as pessoas, leia livros informativos, ouvir filmes educacionais, e faça disto um hábito de aprender e experimentar coisas novas continuamente. Lembre-se que quando os neurónios morrem, eles não voltam. Então é melhor você usá-los, ou vai perdê-los. 

Se você acha que sua memória realmente não é como costumava ser, consulte um médico. Às vezes, perda de memória pode ser um sintoma de doenças mais graves que podem passar despercebidas durante anos, porque você realmente não sente nada além de perda de memória.

Musica e memória

As pessoas idosas que sofrem de demência têm um melhor raciocínio sobre as suas origens e história pessoal, quando havia música a tocar na área clínica do que em silêncio, durante uma experiência conduzida por Elizabeth Valentine, uma psicóloga da Universidade de Londres e co-autora de novas pesquisas sobre música e memória.

Cada vez mais, a música está a acompanhar terapias médicas tradicionais para ajudar as pessoas a curar-se mais rapidamente. Especialistas dizem que a música tem o poder de acalmar e energizar o espírito.

Os investigadores britânicos realizaram um teste em 23 pessoas (com idades entre os 68 e os 90 anos) com demência leve. O teste foi feito com sons diferentes a tocar. 

Enquanto faziam as perguntas, os investigadores tocavam: uma melodia familiar (Inverno, das Quatro Estações de Vivaldi), música nova (Hook, de Fitkin), ou ruído café pré-gravado, ou faziam as perguntas em silêncio.  Ao longo de quatro semanas, cada pessoa foi testada em todas as quatro situações.

Os participantes responderam a mais perguntas corretamente com som do que em silêncio, e eles responderam ainda melhor quando estava a tocar música.

“Se a música era familiar ou nova não parece importar. A música provavelmente desperta os participantes e ajuda-os a concentrar-se “, disseram os investigadores.

 Sono e Memória

Pesquisas indicam que você se pode lembrar melhor da informação que você está a ler se você for dormir logo depois de aprender. Mas há dois limites:

1. O material que você pretende recordar deve ser fácil de entender, ou você já deve ter uma boa quantidade de conhecimento ou experiência no tema a ser discutido.

2. Você não deve estar muito cansado ou esgotado ao ler o material.

A próxima vez que você precisar de aprender alguma coisa, tente esse procedimento e veja se ele funciona. Ele funcionou para mim!

Aprendizagem e Emoções

Como discutido anteriormente, as emoções e sentimentos desempenham um papel muito importante no processo de aprendizagem e de retenção da memória.  

A música tem sido considerada como afetando a aprendizagem e a memória em pacientes psicologicamente problemáticos. Por outro lado, fatores internos, tais como sentimentos e emoções também devem ser considerados na recuperação de dados ou na descodificação de informações armazenadas no seu cérebro.

A criação de boa disposição na produção de um melhor temperamento, perspectivas positivas, ou mesmo relaxamento são muito populares hoje em dia na criação de uma abordagem holística de bem estar e saúde mental.  

O equilíbrio entre mente e corpo e o condicionamento que acontece dentro do seu cérebro pode afetar a aquisição de conhecimentos e informações. 

Por isso, é muito importante ter boa disposição em perceber, receber e recuperar informações emocionais e mentais.

Aqui estão algumas das dicas valiosas ou técnicas de condicionamento de humor que vão certamente ajudar a melhorar as suas capacidades mentais.

1. Feche os olhos e repita um canto que o ajude a recuperar uma imagem, um cenário ou uma experiência muito relevante.  

Você também pode fazer isto, repetindo uma afirmação muito positiva como:

“Não importa o que você me diz ou faz,

eu ainda sou uma pessoa que vale a pena!”

Lembrar essas palavras pode também aumentar a confiança durante os exames ou num períodos de aprendizagem ou mesmo em lutas diárias. 

Ao dizer coisas positivas a respeito da sua vida, você está a aumentar as hipóteses de associar a sua experiência com uma sensação agradável, e isso vai ajudar a lembrar mais das coisas boas do que das más que podem deitá-lo abaixo.

2. Imagine o rosto de alguém que o deitou abaixo no passado (por exemplo, membro da família, um professor, um amigo, ou um ex-namorado).  

Depois de obter a imagem do seu rosto, diga “Não importa o que você me diz ou faz, eu ainda sou uma pessoa que vale a pena!”

Isto irá aliviá-lo e colocá-lo numa consciência positiva para lidar com pessoas ou estranhos. Imagens mentais também podem aliviá-lo do stress provocado por experiências más ou traumáticas. 

3. Existem várias formas físicas de melhorar o humor ou o lugar onde a aprendizagem tem de acontecer.  

Velas perfumadas, objetos aromáticos, ou a criação da ilusão de relaxamento (com o uso de cores verdes ou calmantes, como pastel, tons de terra, ou tons não sólidos) são algumas das maneiras práticas para ajudá-lo a relaxar e ao mesmo tempo aprender ou adquirir conhecimento ou informação. 

Em ambientes não controlados, que exigem reação espontânea, será ainda melhor criar imagens mentais (imaginando o azul e calma do mar, ou uma cena muito refrescante de um campo verde), enquanto executa as tarefas ou ações de aprendizagem.

Parte 2 Completa, foi bastante matéria mas valeu bem a pena, pois quem chegou ao fim, deu com a parte melhor das dicas e técnicas valiosas para aumentar a sua memória e capacidades mentais ;-)


 

 

0 comments

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>